Confira tudo sobre a segunda rodada entre Spartans Football e Ocelots FA

Confira tudo sobre a segunda rodada entre Spartans Football e Ocelots FA

O ataque do Ocelots iniciou com tentativa de corrida pelo meio. Tentativa frustrada pela defesa espartana, que não permitiu o avanço e ainda garantiu duas jardas de retrocesso à equipe adversária. Na jogada, destaque para o LB Gabriel Theodoro (Borel) #52 e o DE Carlos Fernandes #67. Na sequência, o QB do Ocelots mudou a estratégia e obteve sucesso com um passe de mais de 15 jardas, garantindo o first down para a equipe de Jundiaí.

Em nova tentativa de corrida do QB, novamente a defesa espartana barrou o avanço com o LB Borel #52, jogando o ataque duas jardas para trás. O QB do Ocelots insistiu na jogada, conseguindo apenas recuperar as duas jardas perdidas, e sendo barrado pelo LB Jonathan Hengles (Star) #10. Contudo, na terceira tentativa, o touchdown veio da insistência na corrida do QB, em uma corrida de 30 jardas para a endzone. Com o extra point convertido, 07 a 00 para o Ocelots.

O ataque espartano iniciou sua campanha da linha de 20 jardas. Foram dois passes incompletos seguidos, na terceira tentativa novamente um passe, que após rebote no WR, caiu nas mãos da defesa do Ocelots, concretizando o turnover.

Novamente com o ataque do Ocelots em campo, as descidas da equipe de Jundiaí, dessa vez, foram fortalecidas com as faltas da defesa do Spartans. Já próximo da endzone, a opção do Ocelots foi por corrida terrestre. Na sequência, a 13 jardas de distância, o QB novamente decidiu a partida, com uma corrida pela lateral, aumentando o placar. Sem a conversão do extra point, 13 a 00 Ocelots.

O ataque do Spartans entrou novamente em campo e, dessa vez, conseguindo impor seu jogo com a corrida do RB Rodriguinho #20, garantindo importante avanço espartano. Mas em nova tentativa de passe, o WR Lucca Germano #07 não segurou, e a bola foi recuperada pela defesa do Ocelots.

A defesa espartana precisou fazer sua parte e segurou firme. Destaque para os CB’s Levy Silva #46 e Edgar Fernandes (Ed) #39. Com o ataque espartano de volta, o RB Rodriguinho #20 foi novamente acionado, mas a defesa adversária estava atenta, não permitindo avanço. Em uma quarta descida, com as costas para a endzone, o time espartano precisou partir para o punt, pressionado.

A defesa espartana foi acionada novamente e pressionou o ataque adversário com bloqueios, tackles e tips. Destaque para o LB Heitor Ribeiro (Raiders) #55 e o CB Edgar #39. Sem avanço, o ataque de Ocelots ainda provocou faltas, que os deixaram ainda mais afastados da endzone adversária, partindo para o punt da linha de 24 jardas, mas sendo bloqueado pelo CB Levy #46, com recuperação espartana na linha de 25 jardas.

O ataque espartano entrou em campo e, dessa vez, foi a hora do QB Roberto Spinelli (Pena) #03 e seus recebedores João Paulo Rocha (Catatau) #81, Thiago Silva (Kratos) #82 e Lucca #07 elevarem o nome da equipe na partida. Com a virada de jogo, para início do segundo quarto, foi em uma terceira descida, que o QB Pena, pressionado, encontrou o RB Leonardo Rodrigues (Léozinho) #84, que recebeu e correu para a endzone, abrindo o placar para o Spartans. Com o extra point convertido pelo K Leonardo Leão (Leão) #04 - 13 a 07, em Santo Amaro.

O ataque do Ocelots encontrou uma defesa ainda mais motivada em não deixá-los avançar. Destaque para o LB Borel #52 e o DL Bruno Marcomini (Gronk) #48, dando abertura para o ataque espartano voltar e forçar o placar.
A campanha iniciou com o WR Rodriguinho #20, garantindo bons avanços ao Spartans. Pelas mãos do QB Pena #03 e recepção do WR Kratos #82, mais um first down foi conquistado, aproximando o Spartans ainda mais de uma possível reviravolta no placar.

Um avanço de duas jardas veio com a corrida do RB Léozinho #84, na sequência, mais duas jardas conquistadas com a recepção do WR Kratos #82. Após tentativa de passe e falta por interferência da equipe adversária, o Spartans avança e conquista o first down. Saindo da linha de 28 jardas, os passes do QB Pena pareciam não encaixar, até ele encontrar o RB Léozinho #84, que recebeu a bola e avançou 11 jardas, garantindo mais um FD. Com falta do ataque, a endzone ficou mais distante, Pena #03 ainda reduziu a distância com passes para os WR’s Catatau #81 e Luis Silverio #86, que chegaram a três jardas de conquistar o FD. Na quarta descida, o head coach Rodolfo Nascimento optou por tentar as três jardas, ou até o TD, ao invés do field goal, considerando a proximidade da endzone (9 jardas). A defesa do Ocelots, contudo, estava ligada e não permitiu o avanço, recuperando a posse de bola e inviabilizando a virada esperada pelo Spartans.

Antes do intervalo do jogo, a defesa do Spartans ainda precisou trabalhar, com destaque para o DB Fernando Ferreira #35.

O Spartans foi para o intervalo do jogo, motivado, com a certeza da possibilidade de uma reviravolta. A defesa estava firme no jogo e o ataque parecia ter se encontrado. Contudo, na volta, os ânimos ficaram diferentes e a força demonstrada no segundo quarto não sobressaiu.

O ataque espartano entrou em campo e, mesmo com as corridas e avanços do RB Rodriguinho #20, o Spartans não conseguiu o FD, partindo para o punt. Na sequência a defesa do Spartans não conseguiu segurar os avanços do Ocelots, que chegaram mais uma vez à endzone, com corrida de 27 jardas do QB. Com a conversão do extra point – 20 a 07, Ocelots.

Com o ataque espartano novamente em campo, o QB Pena #03 ficou pressionado pela defesa adversária, mas, após algumas tentativas, ainda assim encaixou um lindo passe, recepcionado pelo WR Lucca #07, garantindo o FD. Um novo avanço importante, veio com a corrida do RB Léozinho #84 e do próprio QB Pena #03, garantindo mais um FD. Sem mais avanços, a posse de bola retornou à equipe de Jundiaí.

A defesa espartana ainda tentava reagir com a mesma intensidade do final do primeiro tempo. Na mudança para o último quarto, após o Ocelots se aproximar da endzone adversária, a defesa segurou mais uma corrida do QB adversário, com o CB Ed #37, e o CB Levy #46 pressionou o kicker, que desperdiçou a tentativa de field goal.

Novamente o ataque espartano não se encontrou na partida e a defesa precisou retornar ao campo. Dessa vez, o QB do Ocelots não encontrou muita dificuldade em lançar antes das 45 jardas e ter seu passe recepcionado pelo WR de Jundiaí, que seguiu sozinho para a endzone. Touchdown, Ocelots. Com a conversão, placar em Santo Amaro – 27 a 07.

Na sequência, ambas as defesas trabalharam bem, dificultando mais avanços dos ataques adversários. O ataque espartano ainda tentou com corridas do QB Pena #03 e belos passes e recepções dos WR’s Catatau #81 e Silverio #86, mas não foi possível pontuar mais na partida, principalmente após turnovers, que deixaram novamente o ataque de Jundiaí em boas condições no campo.

Um dos turnovers do final da partida facilitou ainda mais a marcação de mais um TD no placar, em Santo Amaro. Em uma jogada terrestre, a defesa espartana não conseguiu segurar o adversário. Com o extra point, placar: 34 a 07.
Sem mais avanço espartano, o Ocelots ainda garantiu uma última corrida e conversão, aumentando o placar no fim do jogo. Resultado final, em Santo Amaro: 41 a 07.

Para o RB Léozinho #84, o Spartans precisa analisar os recorrentes erros, para seguir na competição com força: "No jogo contra o Ocelots fizemos um primeiro tempo bem disputado mesmo com alguns erros do ataque, mas no segundo tempo falhamos muito. Para o jogo contra o Mooca vamos lapidar mais nosso ataque, trabalhar melhor as nossas jogadas e diminuir nossos erros", ressaltou.

A próxima disputa do Spartans será contra o Mooca Destroyers, ainda sem definições de local e horário.

Fotos de Lucas Fernandes
https://www.instagram.com/lf.estudiodefotografia/